Tratamento Do-in

Imprimir Por Administrador 03/12/2007

MENSAGEM PARA 2017

Prezado (a) Amigo (a), como vai?
Chamo-me RODOLFO CORREA LIMA e sou Presidente do CECTH ‚Äď Centro de Estudos do Corpo e Terapias Hol√≠sticas S/C Ltda.
Faço um convite para que venha conhecer nossa empresa.




Saiba mais, clique no link


O Do-In é um dos métodos orientais de massagem, ou melhor, de automassagem, que, além de oferecer um diagnóstico, pode servir para orientar o planejamento das atividades do dia, da dieta alimentar e mesmo, como um guia de conduta.

A t√©cnica de do-in, transmitida de gera√ß√£o para gera√ß√£o, nasceu na China e difundiu-se rapidamente por todo o oriente. No Jap√£o, recebeu o nome de do-in, que significa ‚ÄúO caminho de casa‚ÄĚ (casa √© o corpo, morada do esp√≠rito e do ki, a energia vital).

Muito fácil de ser entendido e aplicado, o tratamento pelo do-in baseia-se na simples pressão com o polegar sobre os centros ou pontos de captação, armazenamento e fazendo a distribuição de energia.

O congestionamento em um determinado ponto da complexa rede de canais que transportam a energia ki pelo corpo, gera um excesso ou uma defici√™ncia de energia. Quando a energia condensada dispersa, o √≥rg√£o afetado se acalma, ocorrendo ent√£o a seda√ß√£o. Para sedar basta pressionar profunda e continuamente o ponto espec√≠fico do meridiano, atrav√©s do qual se trata o dist√ļrbio, durante cinco minutos. O inverso √© a tonifica√ß√£o, que aumenta o volume do fluxo energ√©tico do meridiano, ativando o √≥rg√£o deficiente. Para tonificar, pressiona-se repetidamente o (os) ponto (os), em intervalo de um segundo, durante um a cinco minutos.

A prática do do-in não apresenta qualquer contra-indicação. Pode ocorrer em alguns casos o agravamento inicial dos sintomas, mas será temporário, pois indica somente, que o processo de melhora está em andamento.

Evidentemente, os resultados do do-in serão mais eficazes e duradouros nas pessoas que utilizam outras técnicas naturais e controlam adequadamente a sua dieta.

A teoria de Do-In √© baseada no conceito chin√™s de que o universo √© um organismo vivo e din√Ęmico, constitu√≠do de uma energia c√≥smica primordial da qual derivam todas as coisas existentes. O organismo humano √© uma c√≥pia do universo e como tal est√° sujeito √†s mesmas leis que regem a natureza. Desse modo o corpo humano n√£o apenas cont√©m energia, mas ele √© ENERGIA manifestada como mat√©ria s√≥lida viva. Esta for√ßa c√≥smica, o Chin√™s chamou de Ki. Ela flui incessantemente por canais definidos, transmitindo a vida atrav√©s das c√©lulas e colocando o organismo em harmonia com o mundo que o rodeia.

J√° que o organismo √© um complexo digestivo, a energia vital se renova atrav√©s da assimila√ß√£o de alimentos, da respira√ß√£o e das vibra√ß√Ķes que os sentidos captam. No entanto a forma primordial do Ki energia c√≥smica pura, √© captada continuamente por determinados pontos distribu√≠dos na pele. Assim o funcionamento adequado do organismo humano estaria ligado a perfeita capta√ß√£o e ao fluxo de energia Ki atrav√©s do corpo.

Segundo a id√©ia Chinesa da cria√ß√£o do universo, no in√≠cio existia somente Ki, a unidade. Para que o nosso mundo relativo fosse criado, a unidade manifestou-se em seus dois aspectos opostos e complementares, negativo e positivo, a que os Chineses denominaram Yin e Yang. Yin √© o princ√≠pio negativo, que se manifesta pela expans√£o; Yang √© o princ√≠pio positivo que contrai, sendo que todos os fen√īmenos ocorrem a partir da intera√ß√£o constante destas for√ßas opostas. Portanto, √© eterna e cont√≠nua a atra√ß√£o que Yin exerce sobre Yang e vice-versa, formando um n√ļmero infinito de combina√ß√Ķes que constituem o Uni-verso, a diversifica√ß√£o da Unidade.

doinEstas duas express√Ķes do Ki devem ocorrer no organismo humano de forma harmoniosa e equilibrada, gerando sa√ļde f√≠sica e mental. Quando o fluxo de energia Ki √© bloqueado, aparecem sinais no corpo que seriam o que n√≥s chamamos de sintomas de doen√ßa. Estas surgem justamente quando o equil√≠brio interno se desfaz, debilitando o organismo e destruindo suas imunidades.

Existem dois tipos de energia: Yin e Yang. Eles são simbolizados pelo TAI CHI, onde o lado branco representa o princípio masculino-positivo e o preto, o princípio feminino-negativo, respectivamente Yang e Yin.

Este símbolo, de origem Taoísta, representa a dualidade presente em todas as coisas manifestadas no universo.

Tao ‚Äď Yin e Yang

EXERC√ćCIOS DE DO-IN

Depois de saber um pouco mais sobre essa técnica oriental de automassagem, é hora de aprender a executá-la. Siga cada um dos passos propostos.

doin

1 ‚Äď Antes de tudo, sente-se
sobre os calcanhares e
procure respirar lenta e
profundamente. Mantenha
esse ritmo por alguns minutos.

doin

2 ‚Äď Com a m√£o em forma
de concha, golpeie o braço
com vigor, em toda a sua
extensão. O objetivo é ativar
os meridianos.

doin

3 ‚Äď A seguir, v√° pressionando
os vários pontos do antebraço
concentrando naqueles mais
doloridos, que s√£o os que
contêm energias acumuladas.

doin

4 ‚Äď Gire cada um dos dedos
e puxe-os delicadamente.

doin

5 ‚Äď Incline cada um dos
dedos para tr√°s, o m√°ximo
possível. Depois, dobre-os
para frente. Esses exercícios
ativam as energias das
extremidades superiores.

doin

6 - De acordo com a orientação
da fotografia, pressione o ponto
indicado, que corresponde ao
intestino grosso. Se manifestar
dor, é sinal de problemas
digestivos. Insista nos exercícios
a fim de melhorar essa função.

doin

7 ‚Äď Massageie bem essa regi√£o
abaixo do ded√£o na palma da
m√£o, √© de grande import√Ęncia,
pois corresponde aos pulm√Ķes.
Pressionando os pontos logo
abaixo dos dedos, é possível
ajudar a dissipar a ansiedade
e depress√£o.

doin

8 ‚Äď As pontas dos dedos devem
ser massageadas para
estimular a circulação sanguínea
no meridiano do coração.

doin

9 ‚Äď O pr√≥ximo passo agora,
é friccionar vigorosamente
as bochechas, até sentir uma
sensação de calor. O objetivo é
vitalizar o est√īmago e os intestinos.

doin

10 ‚Äď Para aliviar os sintomas
de resfriados e sinusites e
também para os problemas
de vesícula e do sistema
nervoso, friccione a ponta
do nariz utilizando as pontas
dos dedos. Batidas de leve e
press√£o no nariz, s√£o uma
forma de aliviar a congest√£o
nasal.

doin

11 ‚Äď Com as m√£os ao redor
dos lábios, exerça uma pequena
pressão. Esse exercício é
indicadopara tratar problemas
de gengiva, est√īmago, bexiga e
casos de inapetência. Utilizando
os polegares, pressione com
profundidade a regi√£o sob as
mandíbulas. A manifestação de
dor nesse local indica concentração
de energia devido ao consumo
exagerado de alimentos pouco
saud√°veis, como a√ß√ļcar, latic√≠nios,
carne vermelha, etc.

doin

12 ‚Äď Os √≥rg√£os sexuais e a
vesícula podem ser estimulados,
beliscando v√°rias vezes a parte
superior do nariz. Depois, com as
duas m√£os, puxe os cabelos para
cima. Se sentir dor, é sinal de
concentração de energia na
cabeça. Esse exercício é excelente
para eliminar a tens√£o e a
ansiedade, além de estimular o
raciocínio e favorecer a memória.

doin

13 ‚Äď Pux√Ķes de orelha para
cima e para baixo também
podem ser bons para a sa√ļde.
√Č preciso massage√°-las com
as pontas dos dedos, batendo
em sua parte posterior,
empurrando a cartilagem
para frente. Repita o exercício
v√°rias vezes.

doin

14 ‚Äď Agora vamos para os p√©s.
Friccione bem uma m√£o na
outra até aquecê-las. Coloque
uma das m√£os sobre o peito do
pé e a outra sob a planta. Faça
massagens firmes com as
duas m√£os desde os dedos
até o tornozelo e depois volte
ao ponto inicial.

doin

15 ‚Äď Trabalhe profundamente a
planta do pé com os polegares,
fazendo peque-nos movimentos
circulares para relaxar os tend√Ķes
e os m√ļsculos.

doin

16 ‚Äď Ap√≥ie o p√© com uma das
m√£os e com a outra massageie
as articula√ß√Ķes dos dedos
(de cima a baixo) entre o polegar
e o indicador para relax√°-los
completamente.

doin

17 - Massageie lentamente os
dedos e depois gire cada um
individualmente, em sentido
hor√°rio e anti-hor√°rio, para
aumentar a flexibilidade.

doin

18 ‚Äď Massageie ao redor de
toda a articulação do tornozelo
usando os polegares e a ponta
dos dedos, fazendo pequenos
movimentos circulares para ativar
a produção do líquido sinovial,
que é um lubrificante natural.

doin

19 ‚Äď Ap√≥ie o p√© com uma das
m√£os e gire devagar o tornozelo
em sentido hor√°rio e anti-hor√°rio.
Isso alivia o peso do corpo
que os pés suportam.

doin

20 ‚Äď Massageie bem esta regi√£o
acima do maléolo interno.
Exatamente 4 dedos acima se
localizam pontos de acupuntura,
que quando estimulados, trazem
grandes benefícios aos órgãos
femininos, como √ļtero e ov√°rios,
e também aos órgãos masculinos,
como a próstata.

doin

21 ‚Äď Usando a ponta dos dedos,
massageie o pé devagar desde
os dedos até o tornozelo. Coloque
o pé entre a palma das mãos e
aperte-o delicadamente.

doin

22 ‚Äď Em uma bacia redonda,
coloque √°gua morna em uma
temperatura bem agrad√°vel,
um punhado de sal grosso e
v√°rias ‚Äúbolas de gude‚ÄĚ. Sente-se
e role a sola dos pés suavemente
sobre as bolinhas até a água
esfriar. Isso é ótimo para quem
chega em casa cansado depois
do trabalho.

doin

23 - Para quem sofre de cólicas
menstruais, encha uma garrafa
(tipo pet) com √°gua morna e
coloque-a, com o fundo para baixo,
em cima do ventre e faça uma
pequena pressão. Faça em toda
regi√£o dolorida. A press√£o e o
calor diminuir√£o a dor.

doin

24 ‚Äď O stress e as olheiras, bem
como alguns tipos de dor de cabeça,
podem ser amenizados, fazendo um
ch√° de camomila bem forte e
colocando v√°rias pedras de gelo
dentro. Depois, use os saquinhos
como compressa nos olhos ou
chumaços de algodão embebidos
nessa infus√£o.

ALGUNS PONTOS IMPORTANTES DE CADA MERIDIANO E SUAS INDICA√á√ēES

‚ÄúPULM√ÉO‚ÄĚ
  • P5: Localizado na dobra do cotovelo, lateral do tend√£o b√≠ceps braquial.
  • Indica√ß√£o: Dor de cabe√ßa (frontal); rigidez na nuca, tosse; asma; paralisia facial; dor no peito.
  • P9: Localizado na linha do pulso, sobre a art√©ria radial.
  • Indica√ß√£o: Asma; tosse; dor no peito e mamas; amidalite; dor no bra√ßo.
  • P11: Localizado no √Ęngulo ungueal lateral do polegar.
  • Indica√ß√£o: Amidalite; coma; derramamento de sangue no nariz; diarr√©ia infantil.
‚ÄúINTESTINO GROSSO‚ÄĚ
  • IG1: Localizado no √Ęngulo ungueal lateral do dedo indicador, pr√≥ximo ao polegar.
  • Indica√ß√£o: amidalite, dor de dentes; glaucoma; dor no ombro; dedos adormecidos.
  • IG4: Localizado no √Ęngulo formado pelo polegar e pelo indicador.
  • Indica√ß√£o: Dor de cabe√ßa; de dente; rinite; bronquite; gripe; ins√īnia; paralisia facial; nervosismo.
  • IG11: Localizado no √Ęngulo externo do cotovelo.
  • Indica√ß√£o: dores em geral; febre; press√£o alta; conjuntivite; problema de pele; hemiplegia.
  • IG15: Localizado na ponta do ombro (com o bra√ßo levantado, forma-se um buraco no ombro).
  • Indica√ß√£o: Bursite no ombro; hemiplegia; urtic√°ria; furunculose.
‚ÄúEST√ĒMAGO‚ÄĚ
  • E36: Localizado a 4 dedos abaixo da patela. Fica na depress√£o abaixo da cabe√ßa da t√≠bia.
  • Indica√ß√£o: Dor de est√īmago; disenteria; gastrite: epilepsia; paralisia facial; frigidez; impot√™ncia.
  • E45: Localiza-se no √Ęngulo ungueal lateral do 2¬ļ artelho, pr√≥ximo ao 3¬ļ dedo do p√©.
  • Indica√ß√£o: gengivite; paralisia facial; excesso de sonhos; comportamento man√≠aco; ansiedade.
‚ÄúBA√áO-P√āNCREAS‚ÄĚ
  • BP2 e BP3: localizados antes e depois da junta metatarso-falangeal do h√°lux pela face medial.
  • Indica√ß√£o: distens√£o e c√≥licas abdominais; lombalgia; gota; cansa√ßo no corpo; hemorr√≥idas.
  • BP6: localizado a 4 dedos acima do mal√©olo interno na borda interna do tornozelo.
  • Indica√ß√£o: dist√ļrbios nos √≥rg√£os genitais; impot√™ncia; frigidez; falta de apetite; incha√ßo da perna.
‚ÄúCORA√á√ÉO‚ÄĚ
  • C1: Localiza-se no oco da axila.
  • Indica√ß√£o: Dores no bra√ßo, ombro e peito; dor no cora√ß√£o; nevralgia; mau cheiro na axila.
  • C3: Localizado no √Ęngulo interno do cotovelo (ponta interna da dobra do cotovelo).
  • Indica√ß√£o: Dores de dente, cabe√ßa, nuca e antebra√ßo; torcicolo; zumbido; tremor nos bra√ßos.
  • C7: Localizado na linha do pulso, ao lado do tend√£o do dedo m√≠nimo
  • Indica√ß√£o: Ansiedade; Palpita√ß√£o; dor de cabe√ßa e tontura; ins√īnia; epilepsia; dor na garganta.
  • C9: Localizado no √Ęngulo ungueal do dedo m√≠nimo, pr√≥ximo ao anular.
  • Indica√ß√£o: Palpita√ß√£o; dor no peito; dor de garganta; AVE; coma.
‚ÄúINTESTINO DELGADO‚ÄĚ
  • ID3: Localiza-se na ponta da linha do cora√ß√£o quando fechamos o punho (ponta da dobra).
  • Indica√ß√£o: Dor nas costas; rigidez; dor na nuca; zumbido; surdez: epilepsia; transpira√ß√£o noturna.
‚ÄúBEXIGA‚ÄĚ
  • B54: Localiza-se no centro da dobra do joelho (cavo popl√≠teo).
  • Indica√ß√£o: Ci√°tico; lombalgia; paralisia da perna; dor no joelho; AVE; hipertranspira√ß√£o.
  • B60: Localiza-se entre o mal√©olo externo e o tend√£o calc√Ęneo, na borda superior do calc√Ęneo.
  • Indica√ß√£o: Dor de cabe√ßa; rigidez na nuca; lombalgia; ci√°tica; dor no c√≥ccix; dist√ļrbio no parto.
‚ÄúRINS‚ÄĚ
  • R1: Localizado na ruga plantar, quando da flex√£o dos artelhos.
  • Indica√ß√£o: Cefal√©ia parietal; tontura; fobias; ins√īnia; diabete; press√£o alta; convuls√£o infantil.
‚ÄúCIRCULA√á√ÉO E SEXUALIDADE‚ÄĚ
  • CS3: Localizado na dobra do cotovelo medial do tend√£o central.
  • Indica√ß√£o: Palpita√ß√£o; tosse; v√īmito; tremor nos bra√ßos; febre; coma.
  • CS6: Localiza-se a 2 dedos da linha do pulso, entre o r√°dio e a ulna.
  • Indica√ß√£o: Dor no cora√ß√£o; press√£o no peito; palpita√ß√£o; ansiedade; histeria; ins√īnia; solu√ßo.
  • CS8: Localiza-se na palma da m√£o entre as juntas do 3¬ļ e 4¬ļ metacarpos (no centro da m√£o).
  • Indica√ß√£o: Dor cora√ß√£o; sede; calor; anorexia; ansiedade; solu√ßo; depress√£o; pregui√ßa; cansa√ßo.
‚ÄúTRIPLO AQUECEDOR‚ÄĚ
  • TA5: Localiza-se a 2 dedos acima da dobra dorsal do pulso, entre o r√°dio e a ulna.
  • Indica√ß√£o: Cefal√©ia; dor na nuca; adormecimento e paralisia dos dedos; dor intercostal; surdez.
‚ÄúVES√ćCULA BILIAR‚ÄĚ
  • VB20: Localizado abaixo da base do occipital, fora da nuca, na margem do cabelo.
  • Indica√ß√£o: dor de cabe√ßa; dor na nuca; tontura; vertigem; hipertens√£o; enxaqueca; ins√īnia.
  • VB38: Localiza-se a 4 polegadas acima do mal√©olo externo, fora da t√≠bia, em cima do per√īnio.
  • Indica√ß√£o: Enxaqueca; espasmo muscular; sensa√ß√£o de frio na regi√£o lombar.
‚ÄúF√ćGADO‚ÄĚ
  • F3: Localizado no dorso do p√©, no √Ęngulo formado pelo 1¬ļ e 2¬ļ metatarsianos.

OBSERVA√á√ēES
  • Dependendo do n√ļmero de interessados nos Cursos, o CECTH reserva-se ao direito de alterar datas, hor√°rios ou mesmo cancelar o programa;
  • Vagas limitadas ‚Äď Favor confirmar a inscri√ß√£o at√© uma semana antes do in√≠cio do curso pretendido;
  • Nossos cursos enquadram-se na categoria de CURSOS LIVRES, n√£o estando, pois, sob a tutela do MEC (Minist√©rio da Educa√ß√£o), n√£o sendo reconhecido por este, inexistindo tal obrigatoriedade nesta classifica√ß√£o;
  • Em poder de nosso certificado, o profissional poder√° montar seu pr√≥prio consult√≥rio, trabalhar em hospitais, cl√≠nicas, academias, fazer atendimentos a domic√≠lio, etc;
  • Pr√°tica supervisionada em nosso AMBULAT√ďRIO;
  • Possibilidade de participa√ß√£o nos projetos de "RESPONSABILIDADE SOCIAL" de nossa empresa;


GOSTAR√ćAMOS DE AGRADECER A TODOS NOSSOS AMIGOS A AUTORIZA√á√ÉO PARA EXPOSI√á√ÉO DE SUAS IMAGENS EM NOSSO SITE.


OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

Todas estas técnicas são alternativas,
para a melhoria de sua qualidade de vida,
não devendo substituir o tratamento médico.

Você é muito importante para nós!!!

AMBULAT√ďRIO - Visite nossos Ambientes de Aprendizagem

A bibliografia que utilizamos para desenvolver esta página é encontrada no link BIBLIOGRAFIA neste site.


DADOS PARA DEP√ďSITO BANC√ĀRIO

Após realizar o depósito, entrar em contato conosco através do telefone (21) 3155-7984 / 99628-6385
Fazemos um convite para que venha conhecer nossas instala√ß√Ķes antes de efetuar o dep√≥sito.

BANCOS PARA DEP√ďSITO EM CONTA CORRENTE

Favorecido: CECTH ‚Äď Centro de Estudos do Corpo e Terapias Hol√≠sticas S/C Ltda.

BANCO ITAU

Ag. 6104 CC: 78134-6

 

Aceitamos:

visa